Google+ Followers

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Ana Maria Machado: Toda criança precisa conhecer!!

Saiba um pouco sobre a Ana Maria Machado:

Biografia


História de Ana

Na vida da escritora Ana Maria Machado, os números são sempre generosos. São 40 anos de carreira, mais de 100 livros publicados no Brasil e em mais de 18 países somando mais de dezoito milhões de exemplares vendidos. Os prêmios conquistados ao longo da carreira de escritora também são muitos, tantos que ela já perdeu a conta. Tudo impressiona na vida dessa carioca nascida em Santa Tereza, em pleno dia 24 de dezembro.

Vivendo atualmente no Rio de Janeiro, Ana começou a carreira como pintora. Estudou no Museu de Arte Moderna e fez exposições individuais e coletivas, enquanto fazia faculdade de Letras na Universidade Federal (depois de desistir do curso de Geografia). O objetivo era ser pintora mesmo, mas depois de doze anos às voltas com tintas e telas, resolveu que era hora de parar. Optou por privilegiar as palavras, apesar de continuar pintando até hoje.

Afastada profissionalmente da pintura, Ana passou a trabalhar como professora em colégios e faculdades, escreveu artigos para revistas e traduziu textos. Já tinha começado a ditadura, e ela resistia participando de reuniões e manifestações. No final do ano de 1969, depois de ser presa e ter diversos amigos também detidos, Ana deixou o Brasil e partiu para o exílio. A situação política se mostrou insustentável.
Na bagagem para a Europa, levava cópias de algumas histórias infantis que estava escrevendo, a convite da revista Recreio. Lutando para sobreviver com seu filho Rodrigo ainda pequeno, trabalhou como jornalista na revista Elle em Paris e na BBC de Londres, além de se tornar professora na Sorbonne. Nesse período, ela consegue participar de um seleto grupo de estudantes cujo mestre era Roland Barthes, e termina sua tese de doutorado em Linguística e Semiologia sob a sua orientação. A tese resultou no livro "Recado do Nome", que trata da obra de Guimarães Rosa. Mesmo ocupada, Ana não parou de escrever as histórias infantis que vendia para a Editora Abril.

A volta ao Brasil veio no final de 1972, quando começou a trabalhar no Jornal do Brasil e na Rádio JB - ela foi chefe do setor de Radiojornalismo dessa rádio durante sete anos. Em 76, as histórias antes publicadas em revstas passaram a sair em livros. E Ana ganhou o prêmio João de Barro por ter escrito o livro "História Meio ao Contrário", em 1977. O sucesso foi imenso, gerando muitos livros e prêmios em seguida. Dois anos depois, ela abriu a Livraria Malasartes com a idéia de ser um espaço para as crianças poderem ler e encontrar bons livros.

O jornalismo foi abandonado no ano de 1980, para que a partir de então Ana pudesse se dedicar ao que mais gosta: escrever seus livros, tantos os voltados para adultos como os infantis. E assim foi feito, e com tamanho sucesso que em 1993 ela se tornou hors-concours dos prêmios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Finalmente, a coroação. Em 2000, Ana ganhou o prêmio Hans Christian Andersen, considerado o prêmio Nobel da literatura infantil mundial. E em 2001, a Academia Brasileira de Letras lhe deu o maior prêmio literário nacional, o Machado de Assis, pelo conjunto da obra.

Em 2003, Ana Maria foi eleita para ocupar a cadeira número 1 da Academia Brasileira de Letras, substituindo o Dr. Evandro Lins e Silva. Pela primeira vez, um autor com uma obra significativa para o público infantil havia sido escolhido para a Academia. A posse aconteceu no dia 29 de agosto de 2003, quando Ana foi recebida pelo acadêmico Tarcísio Padilha e fez uma linda e afetuosa homenagem ao seu antecessor.
 
Ana Maria para leitores iniciantes:
 
1.
Banho Sem Chuva
Banho Sem Chuva
Da série Mico Maneco. Essa divertida história ajuda a treinar a leitura de palavras com dígrafos.
2.
Boladas e Amigos
Boladas e Amigos
Divertida história da segunda fase da série Mico Maneco, boa para treinar as palavras com os fonemas "f" e "v" e com "g" e "j".
3.
Brincadeira de Sombra
Brincadeira de Sombra
Quem nunca brincou com a própria sombra? Luísa se diverte enquanto aprende a mexer com a sua.
4.
Cabe na Mala
Cabe na Mala
Primeira fase da série Mico Maneco, para leitura de palavras bem simples.
5.
Com Prazer e Alegria
Com Prazer e Alegria
Última fase da série Mico Maneco, que lembra a importância e o prazer de ler.
6.
Dia de Chuva
Dia de Chuva
Guido, Henrique e Isadora percorrem mundos incríveis em um dia de chuva.
Hors Concours (2002) Altamente Recomendável - Criança (2002)
7.
Eu era um Dragão
Eu era um Dragão
Num jogo permanente entre o texto e a ilustração, este livro sublinha a riqueza da imaginação infantil em suas sutilezas, que nem sempre ficam visíveis para os adultos.
8.
Fome Danada
Fome Danada
Uma história de comilança, que ajuda os que estão aprendendo a ler a diferenciar os sons "f" e "v" e as letras "g" e "j".
9.
Maré Baixa, Maré Alta
Maré Baixa, Maré Alta
Luísa sai para passear na praia com seus pais, e rapidamente descobre gostosas brincadeiras.
10.
Menino Poti
Menino Poti
A história do menino Poti diverte e ensina quem está na primeira fase da série Mico Maneco, que possui palavras bem simples.
11.
Mico Maneco
Mico Maneco
A história do Mico Maneco, sempre muito levado, é ideal para quem está começando a ler. Pertence a primeira fase da série, com leitura de palavras bem simples.
12.
No Barraco do Carrapato
No Barraco do Carrapato
Terceira fase da premiada série Mico Maneco. Ótimo para treinar os sons "r" e "s".
Altamente Recomendável (1985)
13.
No Imenso Mar Azul
No Imenso Mar Azul
História divertida para treinar a leitura de palavras com dígrafos. Pertence a quarta fase da série Mico Maneco.
14.
O Palhaço Espalhafato
O Palhaço Espalhafato
Enquanto lê a história de um espantalho, a criança treina a leitura de palavras com dígrafos. Parte da quarta fase da premiada série Mico Maneco.
15.
Pena de Pato e de Tico-tico
Pena de Pato e de Tico-tico
Livro da segunda fase da série Mico Maneco, para leitura das palavras com "f" e "v" e com "g" e "j".
16.
O Rato Roeu a Roupa
O Rato Roeu a Roupa
Parte da terceira fase da série Mico Maneco. Enquanto se diverte a criança aprende a leitura dos sons com "r".
17.
Surpresa na Sombra
Surpresa na Sombra
História divertida e fácil de ler, que ajuda a treinar os encontros consonantais. Da última fase da série Mico Maneco.
18.
Tatu Bobo
Tatu Bobo
Uma história engraçada de um tatu muito bobo, contada em palavras bem simples para quem está começando. Primeira fase da série Mico Maneco.
19.
O Tesouro da Raposa
O Tesouro da Raposa
Uma história curiosa que ajuda a treinar as palavras que tem os sons de "r" e "s", pertencente à terceira fase da série Mico Maneco.
20.
Troca-Troca
Troca-Troca
Para quem já domina todos os sons da língua, uma história divertida que ajuda a treinar os encontros consonantais. Pertencente a última fase da série Mico Maneco.
21.
Um Dragão no Piquenique
Um Dragão no Piquenique
Uma grande aventura fácil de ler e que ajuda a treinar os encontros consonantais. Para quem já está na última fase da série Mico Maneco.
22.
Uma Arara e Sete Papagaios
Uma Arara e Sete Papagaios
A história da arara tagarela diverte enquanto ajuda a treinar os sons "r" e "s". Parte da terceira fase da série Mico Maneco.
23.
Uma Gota de Mágica
Uma Gota de Mágica
Enquanto se concentra na história de Joana, aprende-se a leitura de palavras com "f" e "v" e com "g" e "j".
24.
A Zabumba do Quati
A Zabumba do Quati
A história do Quico com o forró faz parte da quarta fase da série Mico Maneco, para os que querem treinar a leitura de palavras com dígrafos.
 
 
Logo, logo mais informações e sugestões sobre os encantadores livros de Ana Maria Machado!
 
Beijinhos
Grazi
Obs: Informações retiradas do site http://www.anamariamachado.com/home/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário